A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1875-1979)
Tujucuê
Mogi-Mirim
Mogi-Guaçu
...
Saída para o ramal de Itapira (1882-1992):
Vergel
...

Tronco CM-1935

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2007
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1875-1971)
FEPASA (1971-1979)
MOGI-MIRIM
Município de Mogi-Mirim, SP
Linha-tronco original - km 72,759   SP-2413
Altitude: 611 m   Inauguração: 27.08.1875
Uso atual: Centro de Aperfeiçoamento do Magistério (2016)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da Mogiana teve o primeiro trecho inaugurado em 1875, tendo chegado até o seu ponto final em 1886, na altura da estação de Entroncamento, que somente foi aberta ali em 1900. Inúmeras retificações foram feitas desde então, tornando o leito da linha atual diferente do original em praticamente toda a sua extensão. Em 1926, 1929, 1951, 1960, 1964, 1972, 1973 e 1979 foram feitas as modificações mais significativas, que tiraram velhas estações da linha e colocaram novas versões nos trechos retificados. A partir de 1971 a linha passou a ser parte da Fepasa. No final de 1997, os trens de passageiros deixaram de circular pela linha.
 
A ESTAÇÃO: Inaugurada em 1875, a estação de Mogi Mirim foi uma das primeiras da Mogiana.

Fica próxima à área central da cidade, e está desativada desde que os trilhos foram retirados, em 1979, com a construção da variante Guedes-Mato Seco.

Desta estação a saía o ramal de Itapira, que chegava até Sapucaí, já em Minas Gerais. Há, fora da cidade, uma
estação "nova", "padrão Fepasa", construída na variante. Funcionou um bom tempo como terminal rodoviário, depois de desativada em 1979.

Em 2007, a Prefeitura a restaurou e a transformou em um Centro de Aperfeiçoamento do Magistério, "reinaugurando-a" em 19 de maio desse ano. VEJA A ESTAÇÃO RESTAURADA EM 2007

(veja também MOGI-MIRIM-NOVA)

AO LADO: Em 1884, ainda se vendiam chácaras no local ainda afastado da cidade onde ficava a estação (A Provincia de S. Paulo, 18/5/1884).





AO LADO: Denúncia em 1915: a praça à frente da estação de Mogi-Mirim estaria em estado lamentável (O Estado de S. Paulo, 8/4/1915).
ABAIXO: Faltavam vagões para o transporte de frutas na estação de Mogi-Mirim (O Estado de S. Paulo, 17/2/1916).

AO LADO: Problemas na plataforma de embarque para o ramal de Itapira em 1918 (O Estado de S. Paulo, 14/5/1918).

ACIMA: Comboio da Mogiana na estação de Mogi-Mirim em 1953 (La Vie du Rail, França - cortesia Roland Baraud). ABAIXO: A estação em 19/4/2010 (Foto Carlos Roberto de Almeida).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Paulo Nardelli; José Flavio Simone; A. C. Belviso; Roland Baraud; La Vie du Rail, França, 1953; E. F. Mogiana: Relatórios anuais, 1874-1969; A Provincia de S. Paulo, 1884; O Estado de S. Paulo, 1915, 1916 e 1918; Diário da Manhã, Ribeirão Preto, 1979; IBGE, 1956; Mapas - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação de Mogi-Mirim, c. 1910. Foto do álbum da Mogiana

Estação de Mogi-Mirim, lado da plataforma, anos 1910. Foto cedida por A. C. Belviso

Pátio da estação nos anos 1970. Autor desconhecido

Em 17/01/1998, a estação. Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 17/01/1998, a estação. Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 17/01/1998, a estação. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 19/05/2007. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 28/12/2016. Foto Paulo Nardelli
 
     
Atualização: 24.06.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.