A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Eleutério
Sapucaí
Jacutinga
...

ramal de Itapira-1950
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2013
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1898-1971)
FEPASA (1971-1990)
e também
V. F. Sapucaí (1898-1910)
Rede Sul-Mineira (1910-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1965)
V. F. Centro-Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1986)
SAPUCAÍ
Município de Jacutinga, MG
Ramal de Itapira - km 51,819 (1938); Ramal de Sapucaí - km 357,341 (1960)   MG-0613
Altitude: 663 m   Inauguração: 01.07.1898
Uso atual: abandonada (2017)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: anos 1930
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal da Penha foi inaugurado em 1882, com 20 quilômetros, até antiga Penha do Rio do Peixe (Itapira). O trecho de Itapira até Eleutério foi construído pela E. F. Sapucaí, mas encampado pela Mogiana, que não concordou com a posição de ceder sua zona privilegiada. Em 1891, o ramal, agora de Itapira, já chegava a Eleutério. Em 1898, chegou a Sapucaí, já em Minas Gerais, onde se encontrava, agora sim, com a E. F. Sapucaí. O transporte de passageiros durou até 1976, e cargas passaram até uns dez anos depois. Com a supressão da linha mineira, o ramal perdeu a função e foi desativado, tendo seus trilhos sido retirados em 1990, já abandonados.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Sapucaí foi inaugurada pela E. F. Sapucaí em 01/07/1898. Era o ponto final do ramal de Itapira, e também o entroncamento do ramal com a E.F. Sapucaí, depois Rede Mineira de Viação (RMV), encampada depois pela RFFSA. Fica a menos de um quilômetro da divisa São Paulo-Minas, já em Minas Gerais.

A estação original foi construída às pressas - a construção havia começado em abril - porque a Mogiana não autorizaria o tráfego nos 3 km entre a ponte sobre o rio Eleutéio e a sua estação do mesmo nome, enquanto a Cia. Sapucaí não construísse a estação no ponto em que as linhas das duas ferrovias se juntassem.

Aberta a estação, em 1/7, um mês depois, a Mogiana autorizou o tráfego. A estação passou a servir às duas estradas, tendo, porém, compartimentos independentes. A Mogiana pagava à E. F. Sapucaí um aluguel mensal de 80$000 pelo uso da estação, escritório, armazém e cômodos de moradia, e pelo uso dos desvios e girador. Ali se fazia a baldeação de um trem para outrro, cada um de uma empresa (A estrada de Ferro Sul de Minas, 1894-1934, de Vasco de Castro Lima).

Em 5 de março de 1926, a estação foi destruída por um incêndio causado por um vagão de gasolina que pegou fogo em sua plataforma (ver artigo no caixa mais abaixo).

Entendo que, por causa desse acidente, que destruiu completamente o prédio, a estação e o armazém atual tenha sido construído logo depois, estando já pronto em 1934.


Estava em 2013 totalmente abandonada, ocupada externamente pelo mato e entulho e por famílias que nela moram. É muito bonita, sendo um prédio de arquitetura diferenciada. A seu lado, uma pequena vila, a cerca de duzentos metros à esquerda da estrada que liga Itapira a Jacutinga, em Minas, e pode ser vista da estrada.

Em 2016, o prédio estava na mão de particulares (ver caixa mais abaixo).


AO LADO: Incêndio destruiu o prédio da estação em 5 de março de 1926 (O Estado de S. Paulo, 6/3/1926).
ACIMA: A estação em festa, nos anos 1970 (Foto Rubens Inacio).

ACIMA: A estação ainda com um trem da RFFSA estacionado à sua porta... provavelmente anos 1980 (Acervo Renato Libeck). ABAIXO: Estação e armazém de Sapucaí, em 2010 (http://www.panoramio.com/photo/ 24017159).

Aconteceu!!! A antiga Estação Ferroviária localizada no Distrito de Sapucaí foi a leilão. Tendo como lance mínimo o valor de R$ 31.400.00, o imóvel histórico que mede 10.745.00 m² foi oferecido ao município, que não demonstrou nenhum interesse em sua aquisição. O imóvel acabou sendo arrematado por particulares. Na Câmara Municipal, o vereador Marcelo de Paulo falou sobre o leilão realizado na cidade de Betim (MG). “O que chama a atenção é que infelizmente nós já perdemos esse terreno, essa estação. A Prefeitura de Jacutinga foi notificada para participar, dar um lance. Infelizmente foi enviado um ofício da Prefeitura à União e à Caixa, dizendo que não interessava nem de graça”, disse o vereador, que também comentou que local poderia abrigar o museu referente à Revolução Constitucionalista de 1932, que teve batalhas travadas na localidade

AO LADO: Extraído de www.imprensadejacutinga.com.br, 15/7/2010.
ACIMA: Na frente da devastado prédio da estação de Sapucaí, em 24 de maio de 2011, ainda estão sustentados a placa da estação da época da ferrovia e mais algumas propagandas que remontam a pelo menos vinte anos atrás... (Foto João Carlos Reis Pinto). ABAIXO: Interior da estação em 2014 (Foto Adriano Martins).

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1898 a 1976 (CM) e 1898 a 1984 (RMV). À esquerda, pátio da estação de Itapira, provavelmente nos anos 1970. Veja aqui horários da CM e também da EFCO em janeiro de 1976 (Guias Levi).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Adriano Martins; João Carlos Reis Pinto; Nilson Rodrigues; Renato Libeck; Alberto del Bianco; O Estado de S. Paulo, 1926; Carlos Rabello; http://www.panoramio.com; www.imprensade jacutinga.com.br, 15/7/2010; Vasco de Castro Lima: A Estrada de Ferro do Sul de Minas - 1º cinquentenário 1884-1934; Mogiana: álbum, 1910; Mogiana: relatórios anuais, 1875-1969; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação original de Sapucaí, c.1908. Álbum da Mogiana

A estação, em 1934, com o trem da RMV. "A Estrada de Ferro do Sul de Minas - 1º cinquentenário 1884-1934" acervo Carlos Rabello, Cruzeiro, SP

A estação ainda ativa, em 1979. Foto Alberto del Bianco

A estação em 1997. Foto Nilson Rodrigues

A estação de Sapucaí, no abandono, em 18/03/1999. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação de Sapucaí, no abandono, em 18/03/1999. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 2010, lado da plataforma. Foto panoramio (site citado acima nas fontes).
   
     
Atualização: 21.07.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.