A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Ibitirama
Taiúva
Andes
...

ramal de Jaboticabal-1950

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 1999
...

 
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1902-1966)
TAIUVA
Município de Taiuva, SP
Ramal de Jaboticabal - km 93,144 (1959)   SP-2091
Altitude: 621,568 m   Inauguração: 29.12.1902
Uso atual: centro esportivo (2017)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1902
 
 
HISTORICO DA LINHA: Projetado pela Rio Claro Railway, o primeiro trecho da linha foi aberto pela Cia. Paulista, em 06/06/1892, de Rincão a Guariba, como um prolongamento da linha de bitola métrica da Paulista adquirida à RCR, e que partia de Rio Claro. Em 1893, ele chegava a Jaboticabal, e em 1902 atingiu Bebedouro. A ampliação do tronco da Paulista para a bitola larga, entre Rio Claro e Rincão, feito entre 1916 e 1922, acabou por seguir pela margem direita do rio Mogi-Guaçu e não pela linha de Jaboticabal, fazendo um arco que alcançaria Bebedouro em 1929. O trecho entre Rincão e Bebedouro, que passava por Jaboticabal, passou a ser chamado de Ramal de Jaboticabal e permaneceu com a bitola métrica até sua extinção, em 23/12/1966, entre Jaboticabal e Bebedouro, e em 02/01/1969, do trecho restante. Os trilhos começaram a ser arrancados no dia seguinte.
 
A ESTAÇÃO: A cidade de Taiuva foi fundada pela Cia. Paulista, pois foi ela que plantou a estação no local deserto. A ferrovia, já planejada para alcançar aquele ponto, fez com que, no local onde seria construída a futura estação, fosse escrito, num tronco de cedro, bem legível, a palavra Itayuva. No final do ano de 1902, a estação era inaugurada.

Mais tarde, pelo decreto 3470 de 25/05/1922, foi decidido que dessa estação sairiam os trilhos da E. F. Oeste de São Paulo, e a primeira secção, de 8 quilômetros, entre a estação e Taiassu, chegou a ter os trilhos assentados. Porém, com a suspensão das obras, retiraram-se os mesmos e nunca mais se ouviu falar daquela ferrovia...

Em 23/12/1966, a desativação do trecho Jaboticabal-Bebedouro parou com o tráfego de trens.

A estação, está hoje cercada de vários prédios construídos posteriormente pela Prefeitura, e está escondida atrás deles; ela e o armazém tornaram-se parte de um centro de esportes.


ACIMA: Problemas com os trens pela região em 1949 com a modificação de horários feitas pela Paulista (Folha da Manhã, 29/5/1949). ABAIXO: A estação em 1916 (Autor desconhecido).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Plinio Romito; Folha da Manhã, 1949; Filemon Peres: Album de 50 anos da Cia. Paulista, 1918; Cia. Paulista: relatórios anuais, 1892-1969; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Taiuva em 1918. Álbum dos 50 anos da Paulista

A estação e a chegada do trem, sem data. Foto cedida por Plinio Romito

A linha cruzava a cidade... sem data. Foto cedida por Plinio Romito

O armazém de Taiuva, à beira da rua (29/12/1999). Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 29/12/1999, atrás das árvores, o telhado da estação. Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 29/12/1999, a estação, ao fundo, encoberta por árvores e prédios novos. Foto Ralph M. Giesbrecht
     
Atualização: 21.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.