A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Lagoa Branca
Vargem Grande
...

ramal de V. Grande-1935

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2000
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1909-1961)
VARGEM GRANDE
Município de Vargem Grande do Sul, SP
Ramal de Vargem Grande - km 19,443   SP-2955
Altitude: 691 m   Inauguração: 12.06.1909
Uso atual: demolida em 14/2/2014   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1909
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Vargem Grande, projetado desde 1891, foi aberto somente em 1909, com bitola métrica. Com apenas uma estação, a Mogiana, havia comprado os seus direitos de uma empresa particular da região. Tinha 20 quilômetros apenas e sobreviveu até 1961, quando foi extinto.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Vargem Grande era a única do curto ramal do mesmo nome, aberta em 1909. A Mogiana considerava a data de inauguração como sendo em 12 de junho; o jornal O Estado de S. Paulo, no entanto, anunciou na sua edição de 2/9/1909 que "foi ontem (dia 1º) aberta ao tráfego de passageiros, mercadorias e ao serviço telegráfico a estação de Vargem Grande, no quilômetro 20 do ramal da Cia. Mogiana". Possivelmente, como aconteceu em outros casos, a primeira inauguração fora somente para trens de cargas, ou de passageiros. Fica, porém, a dúvida.

Em 1913, estudava-se o prolongamento do ramal até a Vila do Espírito Santo do Rio do Peixe, passando por São Sebastião da Grama. Seriam 25.640 m até São Sebastião da Grama e 43.940 m de linhas até Espírito Santo do Rio do Peixe - atual cidade de Divinolândia. Era também estudado o prolongamento até perto da confluência do ribeirão das Contendas com o rio do Peixe, no sentido de Caconde, com mais 3.340 m. (Relatório da Mogiana, 1913). Este prolongamento jamais saiu do papel.

A estação teve o nome modificado pelo CNG em 1945, para Vargem Grande do Sul.

Foi finalmente fechada em 1961, com a supressão do ramal.

A partir daí, e por algum tempo, funcionou como agência rodoferroviária da Mogiana (Relatório da Mogiana, 1961). Somente em 26 de julho de 1962, aliás dia do aniversário da cidade, os trilhos começaram a ser retirados.

"A cidade agoniza" - afirmava reportagem da Folha de S. Paulo de 10/10/1962. Bom, ela acabou sobrevivendo.

Depois de servir de armazém particular por alguns anos, o antigo prédio da estação estava em 2009 semi-abandonado, uma parte dele ocupado por uma oficina mecânica.

Foi demolida em 14 de fevereiro de 2014. A antiga estação era já uma propriedade particular, pertencente ao empresário José Ângelo Milan Sartori e foi originalmente adquirida pela sua mãe, a advogada Guiomar Milan Sartori Orichio, em um leilão de imóveis que eram pertencentes à Cia Mogiana.

1894
AO LADO:
Antes da Mogiana, já se apresentava um projeto de fazendeiros locais para a ferrovia (O Estado de S. Paulo, 17/8/1894).

ACIMA: O abandono da antiga estação era notório em janeiro de 2010 (a data na foto está errada, de acordo com o seu autor) (Foto Irineu Trentin Jr.).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht: pesquisa local; Marcelo Fassina; Plinio da Silva Telles; Irineu Trentin Jr.; Acervo Prefeitura Municipal de Vargem Grande do Sul; Gazeta de Vargem Grande, 2014; Folha de S. Paulo, 1962; O Estado de S. Paulo, 1909; Cia. Mogiana: álbum, 1910; Cia. Mogiana: relatórios anuais, 1900-65; IBGE, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, c. 1910. Foto do álbum da Mogiana

A estação nos anos 1930. Acervo da Prefeitura Municipal de Vargem Grande do Sul, cessão Plinio da Silva Telles

Em 09/04/2000, a estação jogada às traças. Foto Ralph M. Giesbrecht

Em 09/04/2000, a estação jogada às traças. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação de Vargem Grande em 2/1/2010 (a data na foto está errada). Foto Irineu Trentin Jr.

A estação em 13/2/2014. Foto Gazeta de Vargem Grande

A estação em 14/2/2014. Foto Gazeta de Vargem Grande
   
     
Atualização: 21.11.2020
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.