A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Alfredo Nunes
Itanguá
Muniz de Souza
...

ramal de Itararé-1935

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1998
...

 
Sorocabana Railway (1909-1919)
Estrada de Ferro Sorocabana (1919-1971)
FEPASA (1971-1998)
ITANGUÁ
Município de Itapeva, SP
Ramal de Itararé - km 356,357 (1931)   SP-2128
Altitude: 719 m   Inauguração: 01.03.1909
Uso atual: moradia (2005)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1934?
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Itararé começou a ser construído em 1888, partindo da estação de Boituva, mas somente em 1895 chegou a Itapetininga, com extensão de 65 km. Somente em 1905 as obras foram retomadas, e em abril de 1909, a estrada chegou finalmente a Itararé. Sempre crescendo em importância por causa de sua ligação com o sul, o ramal passou a sair da estação nova de Santo Antonio - hoje Iperó - em 1928, aproveitando as obras de retificação e duplicação da linha-tronco, diminuindo o trecho em 23 km. Em 1951, a linha foi eletrificada até Morro do Alto. Em 1960, até Itapetininga e não passou daí. Em 1978, o tráfego de passageiros no ramal foi extinto. Em 1973 foi construído, de Itapeva, um ramal para Apiaí, e desse, outro para Pinhalzinho, que encontrava a nova linha que vinha da região de Curitiba. O trecho a partir de Itapeva acabou desativado depois que o trecho paranaense até Jaguariaíva foi suprimido, nos anos 1990. Entretanto, em 22/12/1997, o trem de passageiros, voltou a funcionar, desta vez entre Sorocaba e Apiaí. O trem, com algumas interrupções, funcionou até fevereiro de 2001. O trecho entre Itapeva e Itararé teve os trilhos arrancados em 2001. Hoje, apenas as estações de Tatuí, Itapetininga e Buri ainda funcionam para carga de mercadorias, sob a administração da ALL.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Itanguá foi aberta como posto telegráfico em 1909. "Nas estações secundárias, de uso insignificante, construiram-se, conforme vos propus, pequenos edifícios desmontáveis de madeira, de modo a se poder transportá-los e utiliza-los quando o aumento de tráfego exigir uma construção definitiva" (Relatório apresentado pelo Engenheiro-Chefe Joaquim Huet de Bacellar em 31/01/1912, Weiszflog Irmãos, 1912). Desta forma, é difícil saber quais foram as estações que nasceram de madeira - Itanguá, com certeza, pois há a fotografia da época - mas quais mais? É possível que, de Itapetininga até Itararé, todas as estações menores abertas com a linha tenham inicialmente sido como a estação de Itanguá. Quando o atual prédio de alvenaria terá sido construído. Provavelmente em 1934 (veja nota de obras mais acima). Em 1934, foi classificada como posto telegráfico de categoria A (*). A estação foi desativada em 1978, com o cancelamento dos trens de passageiros do ramal. Atualmente serve de moradia. A área está cercada por arame, juntamente com algumas outras casas que provavelmente ainda são da vila ferroviária original. Os trilhos, ainda ali em 1998, foram retirados em 2001.

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1926 - Extensão dos desvios para 120 m; 1934 - Aumento e pintura do posto








AO LADO: Problemas de fretes e preços de passagens no posto de Itanguá, em 1915 (O Estado de S. Paulo, 14/7/1915).

ACIMA: Trem de passageiros vindo do Rio Grande do Sul bate com trem cargueiro a dois quilômetros da estação do Itanguá em 1952 (CLIQUE SOBRE A FOTO PARA VER EM TAMANHO MAIOR) (Folha da Manhã, 27/7/1952).








AO LADO: Problemas de fretes e preços de passagens no posto de Itanguá, em 1915 (O Estado de S. Paulo, 14/7/1915).

ACIMA: A placa da estação ainda estava lá em 2005 (Foto André Luiz de Lima).

* Segundo o Relatório Anual de 1934 da EFS, "À categoria A ficaram pertencendo os diversos postos que funccionavam como si fossem estações de 4a classe, isto é, onde, além do serviço de trens, havia venda de bilhetes, despachos de encommendas, bagagens, mercadorias, animaes, valores e serviços telegraphico, em trafego proprio e mutuo, com os fretes calculados pela propria distancia".

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; André Luiz de Lima; Adriano Martins; Folha da Manhã, 1952; O Estado de S. Paulo, 1915 e 1939; Inauguração da Linha de Itararé pelo Exmo. Sr. Presidente da República, abril de 1909; Engenheiro-Chefe Joaquim Huet de Bacellar: Relatório da Comissão dos Prolongamentos e Desenvolvimentos da Estrada de Ferro Sorocabana - 31/01/1912, Weiszflog Irmãos, 1912; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1875-1969; IBGE, 1960; Guias Levi, 1932-80; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Posto telegráfico de Itanguá na época da inauguração, em 1909. Foto da Comissão dos Prolongamentos e Desenvolvimentos da Estrada de Ferro Sorocabana - Relatório apresentado pelo Engenheiro-Chefe Joaquim Huet de Bacellar em 31/01/1912

A estação, vista de longe, em 15/08/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, vista de longe, em 15/08/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, já sem os trilhos, em 13/07/2003. Foto Adriano Martins
   
     
Atualização: 05.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.