A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Santa Eliza
Luiz Antonio
Gironda
...

ramal de Jataí - 1935

IBGE-1955
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2015
...

 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1910-1961)
LUIZ ANTONIO (antiga JATAHY)
Município de Luiz Antonio, SP
Ramal de Jataí - km 22,231 (1938)   SP-2276
Altitude: 638 m   Inauguração: 15.11.1910
Uso atual: depósito da Prefeitura (2015)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1910
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Jataí foi construído entre 1910 e 1913, como uma variante da linha-tronco da Mogiana, entre as estações de São Simão e de Ribeirão Preto, pelo seu lado oeste, como uma linha de defesa de zona contra a Cia. Paulista. Durante a sua construção, em 1911, as duas empresas chegaram a um acordo e o ramal acabou servindo agora para transbordo de mercadorias e passageiros, através de um novo ramal, de Monteiros a Guatapará, construído em 1914. Em 1961, o trecho entre São Simão e Monteiros foi desativado, e o ramal de Monteiros foi unido ao trecho até Ribeirão Preto formando o ramal de Guatapará. Em 1976, foi fechado definitivamente e os trilhos retirados dentro de Ribeirão no mesmo ano, e o restante até 1979.
 
A ESTAÇÃO: A estação, inaugurada em 1910, originalmente se chamava Jatahy, nome que deu origem ao ramal, e teve seu nome alterado em 01/04/1939 (ato 1.052, de 7/2/1939). A Fazenda Jatahy, que deu o nome à estação e depois à cidade, ainda existe hoje. Outra fonte mais recente da própria Mogiana cita a data de 18/07/1910 para a inauguração da estação.

Jatahy
foi ponta de linha do ramal durante alguns meses, até a inauguração das estações seguintes, em junho de 1911.

Luiz
Antonio é município desde 1960, e seu nome atual deriva do nome do dono da Fazenda Jatahy. O nome atual foi dado à estação em 1939 (ver caixa abaixo).

A estação, depois da desativação do ramal, em 1961, foi transformada em agência rodo-ferroviária (*RM-1961), mas, um ano depois, foi desativada de vez (*RM-1962).

Mais tarde, serviu de escola, e, hoje, serve de almoxarifado para a Prefeitura Municipal. Está muito descaracterizada, mal-cuidada e murada. A seu lado, em terreno aberto, um prediozinho típico da Mogiana, provavelmente a casa do chefe da estação, hoje favelizado. Ficavam praticamente no centro da cidade.

Este prediozinho não encontrei mais quando visitei a cidade pela segunda vez em 2015. A ex-estação sim: igual, do mesmo jeito, mesmo uso.

AO LADO: Anúncio da mudança de nome da estação em 1939 (O Estado de S. Paulo, 26/3/1939).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; O Estado de S. Paulo, 1939)
     

A antiga estação, em 24/06/1999. Foto Ralph M. Giesbrecht

A velha casinha ao lado da estação, em 24/06/1999. Foto Ralph M. Giesbrecht

A antiga estação, em 24/06/1999. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação pouco mudou em 17 anos: esta foto foi tirada por mim (novamente) em 24/5/2015
   
     
Atualização: 03.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.