A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
No ramal de São Manuel (1888-1899):
Porto Martins
Treze de Maio
Araquá
...
No ramal de Porto Martins (1899-1954):
Vitoriana
Treze de Maio
Porto Martins
...
Saída para o ramal de Araquá (1899-1954):
Araquá
...

IGGSP-1928
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
Cia. Ytuana (1888-1892)
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1892-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1954)
TREZE DE MAIO
Município de Botucatu, SP
Ramal de Porto Martins - km 306,132 (1924); km 294,391 (1931)   SP-2937
Altitude: 550 m   Inauguração: 1888
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: anos 1920
(*) As quilometragens foram alteradas em 1928, devido às retificações feitas entre São Paulo e Iperó neste ano e em 1953, devido às retificações feitas entre Conchas e Manduri neste ano.
 
 
HISTORICO DA LINHA: Em 1888, a Ituana começou a navegação no Tietê, desde o fim do ramal de João Alfredo (Artemis) até Porto Martins, num percurso de 220 km. Em Porto Martins o ramal de São Manuel, aberto nesse ano, com 41 km, seguia até São Manuel. Quando a Sorocabana absorveu a Ituana em 1892, foi construída uma linha entre Treze de Maio e Vitoriana, no tronco da EFS, e em 1899, toda o sistema de linhas foi alterado, mantendo-se a ligação 13 de Maio-Araquá, como o ramal de Araquá, e criado o ramal de Bauru, aproveitando-se alguns trechos do antigo ramal de São Manuel. A ligação Vitoriana-Treze de Maio-Porto Martins tornou-se o ramal de Porto Martins. Os dois ramais operaram até 1954, quando foram suprimidos juntamente com a navegação fluvial naquele trecho.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Treze de Maio foi inaugurada em 1888 pela Ytuana (ou 1893 pela Sorocabana/Ytuana? Há as duas datas), como uma das cinco estações do ramal de São Manuel.

Com todas as
modificações efetuadas após a unificação da Sorocabana com a Ituana, a estação, primeiro, recebeu uma ligação com a estação de Vitória, da linha-tronco, depois, passou a ser o entroncamento do ramal de Porto Martins, que saía de Vitória, com a estação de Araquá.

Anos depois, o relatório da Sorocabana de 1920 escrevia que
"as estações e armazéns de Treze de Maio (...), construídas em madeira, estão em ruínas (...), funcionam em pardieiros (...) Treze de Maio (...)", fazendo com que o prédio fosse recuperado em seguida, pois de madeira teria permanecido até sua desativação, em 1954.

O trem vinha de Vitória, dobrava em Treze de Maio para Araquá, depois voltava de ré, de novo até Treze de Maio, e dali seguia para Porto Martins.

A estação servia também como dormitório para os maquinistas ou funcionários do trem, e ali também era um ponto em que os trens tomavam água e recebiam lenha para as "marias-fumaça", único tipo de locomotiva que trafegou por ali.

A foto abaixo mostra o provável local da estação, já demolida.

AO LADO: Nossa Estrada, 1953
- cortesia Adriano Martins.

O nome "Treze de Maio", assim como outros da linha original da Ituana entre Porto Martins e São Manuel, foi dado como referência à rixa entre a ferrovia e à Sorocabana, resolvida somente quando da encampação da primeira pela segunda em 1892: "Igualdade", "Treze de Maio" e "Redempção"

ACIMA: Novo horário em 1952 para se atingir Vitoriana, Porto Martins e estações intermediárias do ramal, com a extinção do trecho Juquiratiba-Botucatu de 1888. Durou dois anos apenas e acabou (O Estado de S. Paulo, 12/9/1952). ABAIXO: A foto, recente mas sem data, foi-me enviada e foi tirada em Treze de Maio. A casa em questão não parece ser uma estação, principalmente se for verdade a afirmação de que a estação foi de madeira até sua desativação em 1954. Sua arquitetura lembra a das casas de turma da Sorocabana. Se for esta a velha estação, teria de haver uma plataforma que somente poderia estar do outro lado, pois aqui ela beira um barranco (Foto Toninho Sanches).

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1888 a 1954. Ao lado, o trem da Sorocabana do ramal na estação de Porto Martins, em 1928. Veja aqui horários em 1940 (Guias Levi).
(Fontes: Adriano Martins; Antonio (Toninho) Sanches; Nossa Estrada, 1953; O Estado de S. Paulo, 1952; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1892-1958; E. F. Ytuana: relatórios anuais, 1872-1892; IGGSP, 1928; Mapas - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Local da estação em 10/10/2009. Foto Adriano Martins
   
     
     
Atualização: 25.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.