A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Biagípolis
Capeva
Ipaúna
...

ramal de R. Preto-1950
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2000
...
 
E. F. São Paulo-Minas (1928-1971)
FEPASA (1971-1998)
CAPEVA (antiga MARTINÓPOLIS)
Município de Serrana, SP
Ramal de Ribeirão Preto - km 42,099 (1960); km 34,565 (de Ribeirão Preto)   SP-0234
Altitude: 516 m   Inauguração: 01.05.1928
Uso atual: moradia (2017)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1928?
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Ribeirão Preto, da São Paulo-Minas, foi inaugurado em 1928, pelos novos proprietários da linha, a Usina Metalúrgica Epitácio Pessoa, para transportar minérios entre Ribeirão Preto e Minas Gerais. O ramal se encontrava com a linha-tronco em Serrinha (depois Ipaúna). Em 1930, a usina faliu e a ferrovia foi desativada. Embora o tronco tenha sido reativado em 1934, o ramal somente o foi em 1944. Entre 1961 e 1964, o ramal foi cortado em dois pela variante Bento Quirino-Entroncamento, da Mogiana, e o trecho entre Ribeirão Preto e Evangelina foi desativado. O ramal passou a sair de Evangelina, agora uma estação nova na linha nova da Mogiana. Em 1968, a linha da SPM entre Bento Quirino e Ipaúna foi suprimida e o ramal passou a integrar a linha principal, administrada agora pela Mogiana. Em 1971, a Fepasa incorporou a linha, e extinguiu seus trens de passageiros em 1976. A linha ficou ativa para cargas até os anos 90, quando foi abandonada. Em fins de 2000, o trecho inicial entre Evangelina e Biagípolis foi reativado para cargas, mas o resto continua no mais completo abandono.
 
A ESTAÇÃO: A estação foi inaugurada em 1928 como Martinópolis, por causa da fazenda Martinópolis, em cujas terras se encontrava.

Em 1930, com a crise que resultou na estatização da ferrovia, a estação fechou e ficou desativada até 1944, quando o ramal voltou a ser operado.

Capeva
, estação da qual os serranenses se utilizavam quando queriam ir direto a Ribeirão Preto sem esperar pelos trens de bitolinha da Mogiana que paravam na estação de Serrana, foi uma das estações do antigo ramal de Ribeirão Preto da SPM que, a
partir de Evangelina-nova, em 1964 passou a fazer parte da linha principal da SPM, Ribeirão-São Sebastião do Paraíso. Durou pouco, porém.

Em 1969, a estação foi desativada, por determinação da ferrovia, então já administrada pela Mogiana. O prédio estava de pé ainda em 2017, ao lado da linha abandonada, poucos metros a leste da rodovia Serrana-Batatais.

"Capeva ficava próxima à estrada de rodagem Serrana-Batatais e a poucos quilômetros do "Porto Serrinha", onde havia uma balsa e ficava na desembocadura do ribeirão do mesmo nome. Entre 1944 e 1946, meu pai explorou madeira, fornecendo dormentes para a Mogiana pela "Estaçãozinha", ou Capeva: era assim que nós a denominávamos. A madeira era retirada de uma reserva chamada "Capão Chato", do outro lado do Rio Pardo. Em 1947, fomos para o norte do Paraná. A última viagem que fizemos entre Capeva e Altinópolis foi em dezembro de 1949" (Cleide Caressato, 03/2004).

CLIQUE AQUI PARA VER O ÍNDICE DAS ESTAÇÕES DA SPM EM VÁRIAS ÉPOCAS



À ESQUERDA: A interrupção dos serviços da SP-Minas entre 1930 e 1944 causou severos problemas aos usuários que seguiam de Serrana para Ribeirão Preto (Folha da Manhã, 14/12/1944)
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Rodrigo Flores; Cleide Caressato; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Capeva, em 05/2000. Foto Ralph M. Giesbrecht

A placa sobrevive na plataforma (05/2000). Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, vista da rodovia (05/2000). Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 2007. Foto Cleide Caressato

A estação em 2007. Foto Rodrigo Flores

A estação em 2017. Foto Rodrigo Flores
     
Atualização: 19.08.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.