A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Alvares Machado
Presidente Bernardes
Santo Anastácio
...

Tronco EFS - 1935
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Sorocabana (1919-1971)
FEPASA (1971-1998)
PRESIDENTE BERNARDES
(antiga GUARUCAIA)
Municípios de Conceição de Monte Alegre (1919-1921);
Presidente Prudente (1921-1935);
Presidente Bernardes (1935-), SP
Linha-tronco - km 826,063 (1924); km 813,060 (1931) (*); km 765,127 (1960) (**)   SP-0675
Altitude: 422 m   Inauguração: 01.11.1919
Uso atual: centro cultural (2010)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1951
(*) As quilometragens foram alteradas em 1928, devido às retificações feitas entre São Paulo e Iperó neste ano e em 1953, (**) devido às retificações feitas entre Conchas e Manduri neste ano.
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, até Sorocaba. A linha-tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná. Antes, porém, a EFS construiu vários ramais, e passou por trocas de donos e fusões: em 1892, foi fundida pelo Governo com a Ytuana, na época à beira da falência. Em 1903, o Governo Federal assumiu a ferrovia, vendida para o Governo paulista em 1905. Este a arrendou em 1907 para o grupo de Percival Farquhar, desaparecendo a Ytuana de vez, com suas linhas incorporadas pela EFS. Em 1919, o Governo paulista voltou a ser o dono, por causa da situação precária do grupo detentor. Assim foi até 1971, quando a EFS foi uma das ferrovias que formaram a estatal FEPASA. O seu trecho inicial, primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno, desde os anos 20 passaram a atender principalmente os trens de subúrbio. Com o surgimento da CPTM, em 1994, esse trecho passou a ser administrado por ela. Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16/1/1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa. A linha está ativa até hoje, para trens de carga.
 
A ESTAÇÃO: A povoação de Guarucaia hovia sido fundada em 1915 e tinha o nome de uma árvore então abundante na região. A estação foi inaugurada em 1919 com o nome do povoado e ganhou o nome do então presidente Artur Bernardes em julho de 1923.

Foi fechada e desativada em fins de 1996, depois de ter sido reformada no início dos anos 1950 (ver caixa abaixo, de 1951).

"A estação de Presidente Bernardes sofreu uma restauração do tipo "presepada", com a colocação de pisos e azulejos modernos. Todas as portas e janelas da plataforma foram tapados"
(Rodrigo Cabredo, 28/10/2000).

"Ela está totalmente reformada e possui um amplo e bonito jardim à
sua frente. As arquitetura externa do prédio foi mantida. É realmente bonita a estação. As características internas do prédio foram totalmente modificadas, a porta de acesso à plataforma foi tampada por uma parede, assim como todas as janelas da plataforma. No interior do prédio há uma sala de projeção e um salão de artes, além de sanitários. Uma funcionária da prefeitura toma conta do local. O pátio está limpo e a plataforma bem conservada, apenas algumas telhas estão faltando. A prefeitura está iniciando agora a reforma do armazém para abrigar a biblioteca municipal" (Alexandre D. Scatolon, 11/2002).

ACIMA: Prisão de assassino na novíssima estação de Guarucaia, inaugurada apenas 39 dias antes (O Estado de S. Paulo, 9/12/1919).

ACIMA: Horário dos trens para Santo Anastacio (então terminal da linha) em 1920, partindo da estação de Salto Grande. Eram diarios de Salto Grande a Paraguassu (3horas e meia), mas daí para a frente saíam somente três vezes por semana (O Estado de S. Paulo, 20/7/1920).

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1926 - Extensão dos desvios para 200 m; 1934 - Construção de poço na estação

1942
AO LADO:
Melhorias na praça da estação e no armazenamebto na cidade (O Estado de S. Paulo, 1/3/1942).

1951
AO LADO:
A estação estava com a reforma parada (O Estado de S. Paulo, 15/05/1951.

1959
AO LADO: Era o trem da Sorocabana quem trazia a mala postal da cidade. E estava havendo problemas (Folha da Manhã, 31/5/1959).

AO LADO: Vida e obra de Artir Bernardes, presidente do Brasil entre 1922 e 1926 (jornal Folha de S. Paulo, anos 1960)

ACIMA: Trem de passageiros da Sorocabana passa pelo armazém da estação de Presidente Bernardes em 1960 (Acero Antonio Carlos Belviso).

1971
AO LADO:
Melhorias na estação da cidade. Teriam sido mesmo realizadas na época?
(O Estado de S. Paulo, 6/2/1971).

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros - pararam nesta estação de 1919 a 1999. Ao lado, um deles no pátio de Rancharia, em 1992. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em 1968: SP-Botucatu e Botucatu-Pres. Epitacio e SP-Mairinque (Guias Levi).
(Fontes: Silvio Rizzo; José Carlos Cardoso; Rodrigo Cabredo; Alexandre D. Scatolon; Adriano Martins; Antonio Carlos Belviso; Celso Bordinassi; Folha da Manhã, 1959; Folha de S. Paulo, 1962; O Estado de S. Paulo, 1919, 1920 e 1971; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1900-69; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Presidente Bernardes em 1947. Foto cedida por Celso Bordinassi

A estação, reformada, em outubro de 2000. Foto Rodrigo Cabredo

A estação, reformada, em outubro de 2000. Foto Rodrigo Cabredo

A estação em 01/2003. Foto Adriano Martins

A plataforma da estação em 01/2003. Foto Adriano Martins

Fachada em 2010. Foto José Carlos Cardoso

Fachada da estação em 28/7/2016. Foto Silvio Rizzo

Já o lado da plataforma estava sem cuidado algum em 28/7/2016. Foto Silvio Rizzo
 
     
Atualização: 06.12.2021
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.